Pular para o conteúdo principal

Postagens

iPhones ligam por engado para o 911. A Apple investiga o caso.

A polícia da Califórnia descobriu que as ligações partem de um centro de reparos de aparelhos da Apple em Elk Grove no condado de Sacramento, CA. São 20 ligações em média por dia, segundo as autoridades, e desde outubro algo como 1.600 alarmes chegaram à central de emergência que atende ao 911. Até agora a origem não havia sido identificada. O recurso foi introduzido na versão iOS 11 e um porta-voz da Maçã já se pronunciou à respeito:

We're aware of 911 calls originating from our Elk Grove repair and refurbishment facility. We take this seriously and we are working closely with local law enforcement to investigate the cause and ensure this doesn't continue.
No iPhone o auto call pode ser desabilitado via "Settings", "Emergency SOS" e "Auto Call"


Armas: o pensamento binário pouco ajuda na solução da violência!

A discussão acerca de como reduzir a violência nas cidades passa pela questão das armas por certo. Mas a solução é muito mais complexa e abrangente do que a mera decisão sobre desarmar a população ou liberar o uso das armas. Até a comparação com outros países, geralmente com os EUA, é perigosa. O Brasil não é os EUA. A cultura por lá foi forjada por uma história diferente, desde a sua fundação e que guarda pouca relação com a nossa.



No entanto, algumas peças do intrincado problema da violência podem, [ou mesmo devem] ser pinçadas do cotidiano yankee, pois como disse certa vez Noam Chomsky, "A violência é tão americana quanto a torta de maçã". Eles são especialistas nesse assunto, eu diria. Os recentes casos de mass shooting, embora quase uma exclusividade daquela sociedade, trazem à luz alguns aspectos importantes para nossa reflexão. O seguinte depoimento da radiologista Heather Sher, dias após o massacre de Parkland, FL é impressionante:

As a radiologist, I have now seen h…

#038 - SpaceX no Brasil, upgrade do AirPods, expansão do Amazon Go e novidades no mundo da I.A.

Boa sexta-feira amigos. A Força Aérea Brasileira (FAB) está em negociações com a SpaceX, segundo o major-brigadeiro Luiz Fernando Aguiar, presidente da Comissão Coordenadora de Implementação de Sistemas Espaciais da FAB :
Ainda não há nenhuma parceria fechada, mas estamos conversando e negociando com várias empresas do setor aeroespacial, incluindo a SpaceX, para o uso da nossa base em Alcântara. Algumas dessas conversas estão bem adiantadas e devemos anunciar a primeira parceria em breve. Nossa base tem a melhor localização do mundo para lançamentos espaciais, as empresas sabem disso e, assim como a gente, querem aproveitar esse potencial. Representantes da Boeing, Lockheed Martin, Vector Space Systems e da Microcosm estiveram no Brasil para conhecer o complexo aeroespacial de São José dos Campos (SP) e a base de lançamento de Alcântara no Maranhão. No início de fevereiro o presidente Temer publicou um decreto criando o CDPEB (Comitê de Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro…

#037 - Voto impresso: por que o desejo do povo e a decisão do Congresso não são suficientes?

Boa quinta-feira amigos. O voto impresso deve funcionar como uma auditoria do processo de apuração. A questão exaustivamente discutida nos últimos anos virou letra da lei, determinado pelo artigo 59-A da lei 13.165/2015. 368 deputados e 56 senadores votaram a favor da impressão.

Porém, isso não foi suficiente para apaziguar os ânimos da nação, incluindo uma parte do Judiciário e, no caso do MP, da própria procuradora-geral da República Raquel Dodge, que entrou há poucos dias com uma ação no STF para suspender o voto impresso nas eleições de 2018. A Procuradora alega inconstitucionalidade e diz tratar-se...
...de um retrocesso para o processo eleitoral, amplia a possibilidade de fraudes, além de ser uma ameaça ao sigilo da manifestação do eleitor. A norma não explicita quis dados estarão contidos na versão impressa do voto, o que abre demasiadas perspectivas de risco quanto à identificação pessoal do eleitor, com prejuízo a inviolabilidade do voto secreto.
O Prof. Diego Aranha, doutor …