Pular para o conteúdo principal

Boeing e Embraer decidem criar nova empresa. Fim da novela?

A informação foi dada por Miriam Leitão (O Globo) nesta sexta-feira (2/2). Segundo a jornalista, a Embraer já teria aceitado a proposta da Boeing para criação de uma terceira empresa para assumir a operação comercial. Com isso, os interesses militares do Brasil ficariam preservados. Mas o que isso significa exatamente para a empresa que será desmembrada ainda precisa ser analisado. Boa coisa não é! Vamos aguardar o desdobramento do caso...

(Roosevelt Cassio/Reuters)

Nenhum país do mundo vende uma empresa estratégica de defesa. Não é por nacionalismo, ultra-nacionalismo ou qualquer tipo de preconceito com os americanos ou a Boeing. Nós apostamos que dê certo, ma temos um limite que remete a um projeto nacional autônomo, que é o limite que a gente impõe, continuou o ministro, completando que "a gente aposta nessa parceria porque o mercado aeronáutico global está mudando e é importante tanto para a Embraer como para a Boeing, 
Ministro Jungmann sobre a posição do governo acerca do acordo.