Pular para o conteúdo principal

Fugindo do Facebook: para onde estão indo os "teens"?

O Facebook tem que lidar agora com os efeitos negativos da saturação das mídias sociais no mercado americano e no canadense. O número de usuários ativos diário caiu 700 mil na região, segundo o próprio Zuckerberg durante o último call trimestral com investidores.

Outro dado relevante, é que pela primeira vez, menos da metade dos usuários de Internet americanos na faixa dos 12 aos 17 anos irá usar o Facebook esse ano, de acordo com o eMarketer. E como poucos deles são adeptos do Instagram, isso poderia se tornar um grande problema para Zuckerberg no longo prazo. Mas nem tanto.

Ocorre que já vimos algo assim no passado e é provável que se trate da mesma questão que analisamos há um par de anos atrás. A conclusão à época é que os adolescentes que abandonam a plataforma nesta faixa etária estarão de volta após completarem os 18 anos. Não é isso que mostram os dados do eMarketer abaixo?

Cientistas sociais desenvolveram diversas teorias para explicar o fenômeno. Para alguns, é uma questão de imediatismo. Os jovens naquela faixa etária querem gratificação instantânea pois suas mentes se movem rapidamente. Na percepção deles, o Facebook requer investimento do seu tempo e eles não querem desperdiça-lo por lá, diferentemente do que ocorre com aplicativos do tipo Snapchat. Manter-se longe da vista dos parentes próximos também é um dos motivos alegados.