Pular para o conteúdo principal

Elon Musk teve uma semana promissora

A jornada realizada pela sua nova cápsula espacial já pode ser considerada um sucesso. A Crew Dragon retornou à Terra nessa sexta-feira (8/3) após passar 5 dias atracada à Estação Espacial Internacional (ISS). A SpaceX está agora mais perto de receber o sinal verde da NASA para a sua primeira missão tripulada prevista para o próximo mês de julho.

A NASA e a SpaceX irão agora revisar os dados da missão, incluindo aqueles registrados pelos sensores do traje espacial que protegia o manequim (Ripley), o único passageiro da missão.

Paraquedas atuam na descida da Crew Dragon em seu pouso no Atlântico.
Crédito: NASA

A NASA tem um interesse especial nessa solução da SpaceX, um vez que o fim do contrato com a Roscosmos para voos tripulados se encerra no final de 2019. A NASA, no entanto, mantém negociações em aberto com a agência russa para o caso de imprevistos em seu planejamento.

A Crew Dragon foi levada ao espaço por um foguete Falcon 9, decolando do Launch Complex 39A no Kennedy Space Center na Flórida. A 39A é conhecida como a base de lançamento de onde partiram as famosas missões Apollo nos anos 60 e 70.

Ex Post #397 (3/3)
A Crew Dragon, uma espaçonave de 27 pés de comprimento, se conectou suavemente ao adaptador de ancoragem do módulo Harmony da ISS neste domingo, conforme planejado.
Horas depois, os astronautas Anne McClain (EUA), David Saint-Jacques (CAN) e Oleg Konomenko (RUS) destravaram a escotilha e entraram na Crew Dragon para coletar amostras de ar.
O objetivo é identificar eventuais gases nocivos que possam ter se acumulado durante a viagem. Os três astronautas usaram mascaras protetoras durante todo o procedimento.
Nos assentos da espaçonave se encontravam o manequim Ripley (nome inspirado no personagem de Sigourney Weaver no filme Alien) e a Terra - um brinquedo de pelúcia moldado na forma de um sorridente planeta Terra.


São Paulo, 09 de março de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se

Ex Post #405