Pular para o conteúdo principal

NASA: orçamento de 2020 inclui missão de retorno de amostras do Planeta Vermelho

O presidente Trump aprovou o orçamento de 2020 da NASA incluindo recursos para a missão que irá retornar amostras do solo marciano para a Terra. Uma vez referendado pelo Congresso, os recursos serão aplicados no projeto que prevê o lançamento de uma espaçonave em 2026. Os detalhes da missão de retorno das amostras ainda são escassos.

As amostras do solo marciano serão coletadas e embaladas pela missão Mars 2020 que chega ao Planeta Vermelho em 2021. O rover coletor já está em fase de desenvolvimento na Agência Espacial Européia. Os recursos para a Mars 2020 e a missão de retorno estão incluídos na parcela de $2.6 bi USD alocada para "ciências planetárias" dentro da NASA.

Mars 2020 rover, concepção artística. Crédito: NASA/JPL

Ex Post #133 (10/7):
A Agência Espacial Européia (ESA) fechou um contrato de $5.2 MM USD com a Airbus para desenvolvimento de um rover capaz de recolher recipientes com amostras de solo que serão coletadas e deixadas para trás pelo rover Mars 2020 da NASA. O Mars 2020 fará as perfurações, e as amostras obtidas serão deixadas em 30 tubos ao longo do caminho.
O rover da Airbus, que será enviado para Marte em 2026, deverá ser capaz de detectar os recipientes à distância e de modo autônomo se dirigir até o local para recolher o material.
Mariella Moon (Engadget): It could take the vehicle around 150 days to collect all the canisters Mars 2020 leaves behind. After that, it has to find the rocket it landed with. It will hand off the sample tubes to the rocket and will film it when it blasts off, which means we might be able to see the first liftoff from Mars within less than a decade. That rocket will then rendezvous with an orbiter to bring the samples back to Earth. 

Fetch rover. Crédito: Engadget



São Paulo, 12 de março de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se

Ex Post #407