Pular para o conteúdo principal

F-35A que caiu durante exercício foi o primeiro montado no Japão

Partes do F-35A da JASDF foram encontradas flutuando no Pacífico pela Guarda Costeira do Japão e por embarcações das Forças de Autodefesa do país. O piloto do caça, um major de 40 anos, com 3.200 horas de voo em jatos - sendo 60 horas em F-35s, ainda continua desaparecido, disseram as autoridades nesta quarta-feira (10/4).

O major da Japan Air Self-Defense Force (JASDF) voava ao lado de três aeronaves na costa da província de Aomori a cerca de 135 quilômetros a leste da Base Aérea de Misawa no nordeste do Japão.

F-35. Crédito: The Avionist /Thinh D. Nguyen

Tim Kelly (Reuters):
The aircraft, less than a year old, was aloft for only 28 minutes on Tuesday before contact was lost, a defense official said. The plane had logged a total of 280 hours in the air, he added. It was only the second F-35 to crash since the aircraft’s first flight in 2006 and could reignite concern about the F-35 having only one engine.

A aeronave, código 79-8705/AX-05, entrou em serviço em 2017 e foi o primeiro F-35A a ser montado no Japão (set/2016).


Em 2018, o Japão anunciou a intenção de adquirir mais caças F-35 em resposta ao aumento do poderio aéreo chinês na região.

Ex Post #275 (27/11):
O governo japonês prepara a encomenda de 100 caças furtivos F-35 adicionais para substituir os antigos F-15 dos seus esquadrões ao longo dos próximos 6 anos, segundo fontes do Nikkei Asian Review. 42 deles já haviam sido encomendados no início de 2018. 
A aquisição adicional, que inclui modelos F-35A e F-35B (STOVL), virão em substituição à metade dos atuais 200 F-15 que não são mais passíveis de upgrade.



São Paulo, 10 de abril de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se

Ex Post #445

Comentários no Twitter: @ExPostCo
MeWe: Aeronáutica & Espaço