Skip to main content

#197 - NOVO: um partido com expressão nacional

Oito deputados federais, 5 estaduais e um governador no 2o turno premiam o esforço do jovem Partido Novo, a mais nova expressão da direita liberal brasileira. Na nova configuração do Congresso, a mais fragmentada de todos os tempos, os 10 maiores partidos começarão 2019 com o seguinte número de cadeiras:

PT (57), PSL (51),
PP (36), MDB (34),
PSD (33), PR (32),
DEM (29), PSDB (29),
PRB (28), PDT (28).

Nomes tradicionais da política estão fora da próxima legislatura muito em função do seu envolvimento com a Lava Jato e com outras operações do Ministério Público e da Polícia Federal que vêm abalando o mundo político nos últimos anos. Dilma Rousseff (PT), Beto Richa (PSDB), Magno Malta (PR), Lindbergh Farias (PT), Delcídio Amaral (PTC), Leonardo Piciani (MDB), Vanessa Grazziotin (PC do B), Cassio Cunha Lima (PSDB), Wadih Damous (PT), Eunício Oliveira (MDB), Romero Jucá (MDB) são alguns deles. O "estrago" foi grande.

2  Em São Paulo, o atual governador Márcio França (PSB) passou para o 2o turno em disputa acirrada com o Paulo Skaf (MDB) e vai disputar a vaga para o Palácio dos Bandeirantes com o ex-prefeito João Doria, que venceu o 1o turno com 31,77% dos votos válidos. França obteve 21,4%, pouco mais que o seu adversário direto, Skaf, que chegou em terceiro com 21,1%. Major Olímpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB) foram eleitos para representar no Senado o maior colégio eleitoral do país.

Janaina Paschoal (PSL), também conhecida como a "musa do impeachment", foi eleita para a Assembléia Legislativa de São Paulo com o recorde histórico de mais de 2 milhões de votos.

crédito: Youtuber / Reprodução

3  Na votação para Presidente, Jair Bolsonaro (46%) e Fernando Haddad (29%) irão para a disputa do segundo turno em nova votação daqui a três semanas. O candidato do PSL alcançou algo como 50 milhões de votos e o seu oponente do PT 30 milhões. Ciro Gomes do PDT terminou em 3o lugar com 12,5% dos votos. As eleições foram assim marcadas por uma grande rejeição do lulopetimo e de seus aliados próximos, incluindo aqueles mais à sua direita. A esquerda agora esta meio que encurralada na região nordeste do país.

crédito: Globo / G1

Jair Bolsonaro, numa live pela redes sociais, fez um balanço dos votos que recebeu: "Ganhamos em quatro regiões. Perdemos no nordeste mas a nossa votação lá foi muito boa. Temos tudo para sermos uma grande nação, unir o nosso povo, unir os cacos que nos fez o governo da esquerda no passado."

Fernando Haddad fez uma coletiva com jornalistas. "Essa é uma eleição incomum, muito diferente de todas as que participamos. Vamos enfrentar esse debate no campo democrático com uma única arma: o argumento", disse o petista.

Aeronáutica e espaço

4  A próxima etapa de testes com as cápsulas que irão transportar astronautas entre a Terra e a ISS foi postergada mais uma vez pela SpaceX e pela Boeing. O teste não tripulado da Crew Dragon, conhecido como Demo-1, previsto para novembro, passa para janeiro/19. O Demo-2, levando os astronautas da NASA R.Behnken e D. Hurley para a ISS, passa para junho/19. O não tripulado da CST-100 Starliner (Boeing) deve ocorrer não antes de março próximo.

The agency has contracted with each company for six missions, with NASA selecting four astronauts to fly on each mission. “We’ve got five seats on the Starliner — four for the NASA astronauts, one extra,” Boeing CEO Dennis Muilenburg said during this week’s GeekWire Summit. Both SpaceX and Boeing would be allowed to sell their extra spots to paying passengers with NASA’s OK.

A Boeing e a SpaceX acreditam que as suas respectivas cápsulas, CST-100 e Crew Dragon já atendem aos requisitos da NASA e estão prontas para iniciar os voos de testes. A principal questão enfrentada pelas empresas era atender uma especificação chamada "perda de tripulação" - uma medida de probabilidade de morte ou incapacitação de um ou mais pessoas nas naves durante uma missão - na proporção de 1 em 270 missões (significativamente mais severo do que o índice utilizado no projeto dos ônibus espaciais).
Elon Musk, durante um evento da SpaceX em 17/9 último empurrou seu cronograma um mês a frente: 'We’re hoping to do a test flight of Dragon 2 in December, and then a crewed flight next year, hopefully in the second quarter of next year', segundo a SpaceNews.
Crew Dragon e CST-100 Starliner. Crédito: SpaceX e Boeing

5  Lá pelos anos 70 Carl Segan falava sobre o futuro das viagens espaciais utilizando naves movidas a velas solares. Segan deu até uma entrevista no Tonight Show no com Carl Carlson que ficou famosa à época. Algumas décadas se passaram e a sua previsão começou a se tornar uma realidade. Vejam isso...


Cartoon

crédito: Amarildo Lima



São Paulo, 8 de outubro de 2018