Skip to main content

#234 - Mars Insight: o que seus instrumentos dirão sobre o interior do planeta

O pousador InSight da NASA encontra-se nesse momento a caminho de Marte. O experimento científico foi lançado ao espaço em 5 de maio último no topo de um foguete Atlas V da United Launch Alliance (ULA) - um empreendimento conjunto da Lockheed Martin Space Systems e Boeing Defense, Space & Security, criado em 2006 e com sede no Colorado.

Eram 7:05 a.m., hora local da base aérea Vanderberg, quando o lançador da ULA rasgou os céus da Califórnia a caminho de uma das mais importantes missões científicas atribuídas a um pousador em Marte, qual seja, coletar dados sobre a estrutura interna do planeta.

Os cientistas querem entender como Marte foi formado, comparando os achados com os dados obtidos na Terra. Trata-se da primeira missão interplanetária da agência americana desde o envio do rover Curiosity em novembro de 2011.




O InSight, - acrônimo para "Interior Exploration Using Seismic Investigations, Geodesy and Heat Transport" - leva consigo três instrumentos de exploração.

  • Seismic Experiment for Interior Structure (SEIS): responsável por medir tremores em qualquer lugar de Marte, incluindo ondas sísmicas criadas por terremotos (marsquakes) e choque de meteoritos enquanto elas se movem pelo interior do planeta. A velocidade com que as ondas se propagam determinam o tipo de material que elas estão atravessando, ajudando com isso os cientistas a deduzirem do que o interior do planeta é feito. O SEIS é sensível o bastante para detectar vibrações menores do que a largura de um átomo de hidrogênio, sendo milhares de vezes mais acurado em suas medições do que os sismômetros enviados junto com as sondas Viking nos anos 60.
  • Heat Flow and Physical Propoerties Package (HP3): basicamente um termômetro que será enterrado a uma profundidade de 5 metros no solo do planeta, capaz de medir a emanação de calor em direção à superfície sem a interferência das variações atmosféricas. Um dos experimentos atribuídos ao HP3 é emitir pulsos de calor e medir como eles se distribuem pelo solo.
  • Rotation and Interior Structure Experiment (RISE): o Insight possui duas antenas que emitem sinais de banda X a serem medidos ao longo de meses e até anos, visando a determinação de oscilações na rotação do planeta. O estudo de tais oscilações, pode determinar se o núcleo de Marte é sólido ou líquido. Com isso, os cientistas irão entender melhor os efeitos do fino campo magnético do planeta.



São Paulo, 29 de outubro de 2018