Skip to main content

Magic Leap: eis por que você não verá isso tão cedo!

A abertura do cadastramento para interessados no kit de desenvolvimento, SDK, da Magic Leap*, foi assunto na rede essa semana. O anúncio foi feito pelo CEO da empresa, Ron Abovitz, durante um evento de tecnologia no início de junho, mas ele não disse quando a liberação do kit vai ocorrer. O SDK é indicado para artistas, escritores e cineastas, além dos tradicionais desenvolvedores de outras plataformas, sendo compatível com os populares motores de desenvolvimento Unity e Unreal.

Construção da fábrica
O CEO da Leap Magic anunciou também o início da construção de uma planta na Flórida para fabricação de um chip baseado em tecnologia de luz de campo (light-field) e fotônica do silício, aparentemente o pulo do gato da invenção de Abovitz**.

Ao contrário do que esses anúncios possam sugerir, não estamos nem perto de encontrar um produto com essa tecnologia nas prateleiras. Ainda que as manchetes de certas publicações tech tenham passado uma impressão diferente, nada disso é trivial. Nem mesmo a declaração de Abovitz: "Nós saímos da fase de P&D e entramos na fase de transição para a introdução de um produto real," me convence de que tal produto estará nas prateleiras antes de 3-5 anos.... ou eu como o meu boné!


* A Magic Leap é uma startup americana que está trabalhando em um head-mounted retina display [um óculos de realidade aumentada] capaz de sobrepor imagens em 3D geradas por computador [CGI] sobre objetos do mundo real (foto), por meio da projeção de um campo de luz digital dentro do olho do usuário.

**A fotônica do silício tem como princípio substituir elétrons por fótons na transmissão de dados. Empresas como IBM e Intel trabalham no desenvolvimento dessa tecnologia, visando a criação de processadores e sistemas de comunicação entre periféricos mais rápidos dos que os tradicionais. A Magic Leap, por sua vez, realiza pesquisas paralelas, com o propósito de utilizar a fotônica do silício em aplicações de realidade aumentada.