Skip to main content

Moneypenny: Facebook testa o seu próprio assistente virtual!

Zuckerberg está testando com seus funcionários um serviço que conecta usuários do Messenger com pessoas reais, visando aconselhamentos na compra de produtos e contratação de serviços. Internamente ele é chamado de Moneypenny - uma referência ao nome da secretária da personagem "M" da franquia dos filmes de James Bond. A divulgação foi feita nesta segunda-feira(13) pelo site The Information com base em fontes não reveladas. Consultado, o Facebook não quis comentar a respeito. O sistema se parece mais com um concierge do que com um assistente digital tipo Alexa, Cortana, Siri ou Google Now, diz a fonte. Reservas de voo e pedidos de comida online, são dois possíveis casos de uso para o novo serviço.

Magic, Operator e GoButler são apps do mercado que guardam semelhança com o serviço supostamente testado pelo time de Zuckerberg. As empresas que os operam, adicionam os custos do serviço ao produto que será entregue. No caso do Facebook, não se sabe como o app irá proceder e nem mesmo como os produtos serão entregues [i.e. por uma frota própria do Facebook].

Desde quando o serviço de mensagens foi apartado do app principal (Facebook) e passou a funcionar no Messenger, Zuckerberg tem trabalhado para equiparar a sua plataforma às rivais asiáticas WeChat e LINE - apps que estão bombando no oriente e que combinam recursos de gamming, chat e comércio eletrônico. Em sua conferência anual (F8) realizada em março último, o Facebook revelou ter fechado parcerias com varejistas, afirmando, à época, que em breve seus usuários seriam capazes de fazer compras sem deixar o contexto do Messenger.

Nos meses seguintes, a empresa criou uma versão para web browser do aplicativo e adicionou chamadas de vídeo e mecanismos de pagamento. Com as fronteiras entre os sistemas de inteligência artificial e os humanos se dissolvendo, é de se esperar que no futuro parte das tarefas realizadas pelas pessoas reais sejam compartilhadas com as máquinas.