Skip to main content

NASA retoma estilo "ônibus espacial" em novos contratos para transporte de carga

$14 bi USD até 2024 é o tamanho do investimento previsto pela NASA para financiar contratos com empresas privadas visando transporte de equipamentos, suprimentos e pessoal entre a Terra e a Estação Espacial Internacional (ISS).

Boeing, SpaceX, Orbital ATK e Sierra Nevada* são as empresas já contratadas com a garantia de realizarem um mínimo de 6 missões de ressuprimento cada uma.

A NASA também quer reduzir a dependência em relação à agência espacial russa, responsável pelo transporte de astronautas desde o descomissionamento dos ônibus espaciais.

SpaceX e Boeing deverão estar preparadas para o início dos testes com humanos, muito provavelmente, a partir de 2018, segundo a NASA. A expectativa era começar em 2017 mas, aparentemente, a agência americana ainda não está confiante nos níveis de segurança alcançados pelas terceirizadas. Lembram da explosão de um Falcon 9 em meados do ano passado?

As empresas devem trabalhar com o índice de tolerância de perdas para tripulações humanas de não mais do que 1 morte a cada 270 vôos espaciais, segundo o grupo de consultoria responsável pela segurança das missões.

*A empresa que perdeu a vaga para a Boeing em set/14 como opção da NASA para transporte de astronautas, retornou agora com a sua Dream Chaser (na imagem, a nave atracada à ISS) mais versátil, não tripulada, com asas dobráveis e um módulo de carga incorporado à sua traseira.

Foto