Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

Google no rumo certo. Dados refletem a estratégia "AI-first"

Microsoft, Google, IBM, Facebook e Baidu lideram as pesquisas na área de inteligência artificial/deep learning, pelo menos no que se refere à quantidade de papers publicados nos últimos anos, segundo informações (em anexo) do MIT Technology Review.

Os dados de desempenho do Google refletem o discurso do seu CEO, Sundar Pichai, quando ressalta a importância da inteligência artificial para o futuro da empresa, alinhado na estratégia AI first  em detrimento do "velho" mote mobile first:

"We’ve been building these incredible capabilities, be it Search, the Knowledge Graph, our understanding of natural language, image recognition, voice recognition, translation. Particularly over the last three years, we have felt that with machine learning and artificial intelligence, we can do these things better than ever before. They are progressing at an incredible rate."

A era Pichai parece ter afastado de vez experimentos estranhos como o dos celulares modulares [Project Ara], do…

Automação não elimina postos de trabalho!

Trata-se de uma falácia, afirma Marc Andreessen numa entrevista à Kara Swisher (Recode) esta semana. Andreessen cita a falácia da quantidade fixa de mão-de-obra [lump of labor] para justificar seu racional. "Há um pânico recorrente" afirma. "Isto acontece a cada 25 ou 50 anos, as pessoas ficam tensas acerca das máquinas tomarem todos os postos de trabalho e isso nunca acontece".

Contribuição dos veículos autônomos
Andreessen acredita que os carros autônomos talvez levem à criação de exurbs - uma camada além dos subúrbios, que por sua vez produzirá um boom de construção e geração de trabalho para pessoas não são envolvidas diretamente com os veículos autônomos.

PS: Marc é co-fundador da empresa de capital de risco Andreessen Horowitz sediada em Menlo Park, Califórnia. Como grande investidor em startups de tecnologia no Silicon Valley, sua vinculação do tema à futura indústria de veículos autônomos vem bem a calhar. Mas até que ponto vale extrapolar o potencial benéf…