Skip to main content

Internet: neutralidade da rede sob ameaça, outra vez

A sanha desregulatória do governo republicano dos EUA promete desmontar o conjunto de regras criadas em 2015 que impedem os provedores de banda larga de bloquear, acelerar ou oferecer tratamento preferencial a determinados sites e serviços. A decisão poderá ser tomada já no próximo dia 14/12 pela FCC, a comissão reguladora das comunicações nos EUA.

Segundo Ajit Pai, presidente do órgão, as operadoras reduziram os investimentos em expansão e atualização da rede desde a aplicação das regras de neutralidade. Sem elas, as operadoras poderiam explorar outras fontes de recursos.

Porém, de acordo com Steve Kovach, o argumento do executivo da FCC não procede. Diz ele em seu artigo desta semana no Business Insider:

"But there's no evidence to prove Pai's point. In fact, the data that Pai himself points to doesn't show anything close to a marked decrease in broadband investment. Instead, it shows that while broadband investment has risen and fallen a little bit over the years, it's essentially been flat since 2013.".

Que o caso americano nos sirva de alerta, afinal nunca se sabe o quanto a nossa Agência Reguladora irá resistir até que se volte contra nós.