Skip to main content

No futuro serão pessoas ajudando pessoas

A aposta é de Andrew Kortina, co-fundador do app Fin, um assistente digital não tão digital assim, afinal. O segredo de Fin é evitar o "erro de olhar para as tecnologias de machine learning e pensar que estamos muito próximos da inteligência geral", completa San Lessing o outro co-fundador da startup.

A abordagem do app está mais próxima daquela utilizada por serviços oferecidos pelo a assistente virtual M criado pelo Facebook que utiliza um mix de IA com humanos para dar cabo das tarefas.

Seu competidor direto, no entanto, é o Magic, um aplicativo sobre o qual conversamos aqui no blog há um par de anos atrás. Confiram: Meio homem, meio máquina eis os novos assistentes pessoais.