Skip to main content

#026 Japoneses querem ser a referência em criptomoedas; Waymo vs Uber: começa a disputa nos tribunais e vem aí o Internet Para Todos

Boa quarta-feira amigos. O Japão quer se tornar a capital mundial para investimentos em criptomoedas a despeito dos sofisticados ataques que elas vêm sofrendo, de acordo com especialistas da área. Em janeiro último, a Coincheck anunciou ter que devolver mais de $300 mil libras para clientes, depois que o sistema foi raqueado afetando 260 mil deles. Ao contrário da Coréia do Sul e da China, que estão numa escalada de restrições às criptomoedas, o Japão investe em se tornar o primeiro país a utilizá-las de modo controlado e legal. A estimativa é que elas possam contribuir com 0,3% do produto interno bruto japonês no ano de 2018.

Começa o julgamento Waymo (Alphabet) vs Uber na Califórnia. A Waymo acusa a Uber de ter obtido ilegalmente segredos industriais que utiliza em seus veículos. Quem vencer, terá dado um grande passo à frente do concorrente capaz de lhe garantir a liderança nesse mercado. Tudo começou há um ano atrás. Vejam como foi.

O Programa Internet Para Todos pretende instalar até 200 antenas/dia [acredite se quiser]. O Brasil ainda tem 57MM de pessoas sem conectividade. O Programa, que começa a ser implantado neste primeiro semestre de 2018, irá utilizar o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações (SGDC) que se encontra em órbita desde maio/17 e nos custou $3 bilhões de reais. Outras promessas de universalização do acesso à Internet feitas nos últimos anos não foram cumpridas por diversas razões. Em 2015, por exemplo, a Comissão de Tecnologia e Ciências do Senado descobriu que nos 4 anos anteriores a Telebras havia executado apenas 7,7% do orçamento planejado!

A SpaceX realizou o lançamento do Falcon Heavy às 18:45h (Brasilia) nesta terça-feira(6/2) após alguns adiamentos no horário. O veículo Roadster acoplado ao foguete entrou em órbita da Terra para em seguida ser arremessado em direção a órbita de Marte onde ficará pelos próximos milhares de anos. A jornada até o Planeta Vermelho deve ter uma duração aproximada de 6 meses. O sucesso dos testes realizados com o Heavy, uma vez confirmado, abre as portas para voos de transporte orbital de baixo custo, algo como $90MM USD por lançamento para cargas de até 70 toneladas e, no futuro, para envio do material a ser usado na montagem da primeira colonia de humanos em Marte. O foco agora é desenvolver o BFR (Big Falcon Rocket) um foguete de estrutura única ainda mais poderoso que o Falcon Heavy, anunciado pela SpaceX em setembro de 2017.


São Paulo, 7 de fevereiro de 2018