Pular para o conteúdo principal

#039 - Sai acordo entre Boeing e Embraer; crianças nas minas de cobalto, queda da mídia mainstream e mais

Boa segunda-feira amigos. Profissionais autônomos da comunicação continuam tomando o lugar das publicações e dos periódicos brasileiros. Milhões de assinantes se foram nos últimos anos, atesta Ricardo Bordin em seu artigo para o Instituto Liberal da última sexta-feira:
...ninguém quer mais bancar o salário daquele comunista, digo, colunista mala, só para poder ler os artigos de seu escriba predileto que trabalha para a mesma publicação; experimente cancelar a assinatura daquele folhetim e passe a apoiar alguns profissionais liberais do seu agrado neste ramo, por meio do Patreon ou outras plataformas de financiamento.

Empresas da Economia Digital

- Alex Crawford, correspondente da Sky News foi investigar a presença de crianças nas minas de cobalto da República do Congo. Os achados são estarrecedores, confiram o vídeo. O mineral é um componente essencial nas baterias de ion-lítio utilizadas em smartphones, tablets e, mais recentemente, na composição de baterias para veículos elétricos. A demanda por cobalto cresce no mundo e a Apple se prepara para comprar diretamente das minas, eliminando os intermediários e garantindo suprimento de longo prazo para os seus produtos. A julgar pelo comprometimento da Apple no combate ao trabalho infantil, a situação degradante encontrada nas minas congolesas não irá perdurar por muito tempo. Assim espera-se.   




- Ainda sobre a Apple, novas fotos compartilhadas em fóruns de produtos da Maçã na semana passada mostram componentes de um suposto iPhone X Plus de 6.5", obtidas numa linha de produção de equipamentos de teste de uma planta da LG no Vietnam. Na imagem vazada, vê-se a tela de um iPhone X aparentemente maior que a atual de 5.8".

De acordo com pelo menos um dos rumores que circulam na Internet, o entalhe na tela da segunda geração do iPhone X poderia ser menor do que o da versão atual e, por essa razão, não deveríamos esperar que a proporção entre o entalhe e a tela seja a mesma entre as gerações do aparelho. De acordo com artigo da Macrumors, uma data gravada no flex cable acoplado à parte inferior da tela corresponderia a uma peça produzida em meados de nov/17, indicando que aquela pode não ser ainda a versão final.

Economia e Política

- General Villas Boas, no último sábado (24/2) via Twitter:
O Interventor Federal vem conduzindo com extremo profissionalismo, sem arroubos e com paciência, os preparativos para  efetivamente iniciar-se a intervenção federal na segurança pública do RJ. Conta com total apoio das FA, em especial do @exercitooficial. #SomosTodosRJ 
- Segue a dança das cadeiras em Brasília. Raul Jungmann deixa o Ministério da Defesa e assume nesta segunda-feira(26) o Ministério da Segurança Pública. A Polícia Federal, a Polícia Rodoviária e o Departamento  Penitenciário Nacional irão para baixo do ministério recém criado. Mas isso é só o começo. Até 7 de abril, que é o prazo para desocupação dos cargos, muito vai mudar. O destaque poderá ser a saída de Henrique Meirelles que pretende sair candidato à presidência pelo seu partido o MDB. (Valor)


Aeronáutica e Espaço

- A Boeing terá 51% da nova empresa que será criada em sociedade com a Embraer. A notícia foi divulgada pela Reuters, citando o colunista Lauro Jardim de O Globo, neste domingo (25/2). A nova empresa foi a solução encontrada para manter os projetos estratégicos do governo brasileiro apartados e fora do alcance da Boeing.

- Rival da SpaceX quer reduzir o custo dos lançamentos em 70%. Para isso, a United Launch Alliance (ULA) - uma empresa criada pela Boeing e pela Lockheed Martin em 2005, está desenvolvendo um foguete reutilizável aos moldes daqueles produzidos pela SpaceX. O Vulcan irá competir com o Falcon Heavy da SpaceX em lançamentos  com custo abaixo dos $100 MM. Elon Musk já provou que pode levar o dobro de carga ao espaço por 25% do custo praticado por seu competidor mais próximo. O atual Delta IV Heavy da ULA custa $350 MM por lançamento. O primeiro voo do Vulcan está previsto para meados de 2020, segundo Tory Bruno, CEO da empresa. (SAI)





São Paulo, 26 de fevereiro de 2018