Skip to main content

Boeing quer controlar 90% da aviação comercial da Embraer

Projeto apresentado pela Boeing ao governo brasileiro propõe que a gigante de Chicago controle até 90% da nova empresa resultante do desmembramento da Embraer. A proposta inicial, feita na última semana de janeiro, ainda precisa ser detalhada e discutida junto ao Governo. Somente após um acordo é que ela seria levada aos acionistas da Embraer, o que deve ocorrer no segundo trimestre de 2018. A Boeing estaria disposta a fazer a compra em dinheiro o que pode significar alguns bilhões de dólares a serem distribuídos como dividendos àqueles acionistas.



A expectativa da parte do Governo é que a Embraer resultante disponha de capital e caixa suficientes para manutenção dos projetos de interesse da área de defesa. As operações nessa área teriam rendido um prejuízo da ordem de R$ 16 milhões, considerando dados parciais de 2017. Um bom acordo para a Embraer incluiria a promoção comercial por parte da Boeing do Super Tucano e do cargueiro KC-390 no mercado internacional.

O que vai restar no final e ao cabo desse acordo ainda é incerto mas não vou me surpreender se a conta da Embraer cair no nosso colo, os pagadores de impostos brasileiros.