Skip to main content

#061 - Netflix vetada para o Oscar abre temporada de contratações; Waymo faz parceria com a Jaguar

Boa quarta-feira amigos. Steven Spielberg se posiciona contra filmes da Netflix serem elegíveis ao Academy Awards (Oscar), ainda que os mais promissores sejam liberados para exibição em salas de cinema selecionadas com vistas à qualificação para as indicações.

 Ashley Rodriguez (Quartz) citando Spielberg :
Once you commit to a television format, you’re a TV movie. You certainly, if it’s a good show, deserve an Emmy, but not an Oscar… I don’t believe films that are just given token qualifications in a couple of theaters for less than a week should qualify for the Academy Award nomination.
Mais um caso de empresa da economia digital a desafiar o establishment!


- A Netflix está com 500 postos de trabalho em aberto no seu website, a maioria deles na Califórnia e alguns poucos fora dos EUA. A empresa está tirando gente dos concorrentes pagando até o dobro do salário, mais opções de ações e outros benefícios. Com receitas previstas de $15.8 bi USD para 2018, a Netflix tem planos de produzir 700 programas originais incluindo 80 filmes este ano.

É gente... nada indica que o boicote da esquerda tupiniquim (sic) - orquestrado esses dias por conta da série brasileira "O Mecanismo" - vai abalar o impeto expansionista da gigante do streaming americano.

- E por falar em "O Mecanismo", a Netflix abriu a "Loja da Corrupção" para promover a série - uma dramatização da operação "Lava Jato". Duas lojas, uma no Aeroporto de Congonhas e a outra no de Brasília oferecem gravatas com filmadoras, tornozeleiras de strass, "cueca doleira" e o livro "Delação Premiada para Leigos".




- Zuckerberg já estaria planejando a estratégia para o seu depoimento no Congresso dos EUA, dizem fontes do CNNMoney não identificadas. Quanto ao chamamento feito pelos políticos britânicos, o CEO do Facebook deve atribuir a missão a um de seus executivos seniores.

- A Apple apresentou nesta terça-feira o novo iPad de 9.7" customizado [com preço especial de $299 USD] para estudantes e professores. Vem com chip A10 Fusion, maior suporte ao "Pencil" -  previamente exclusivo do iPad Pro, além de diversos produtos de software e iniciativas relacionados à área escolar.

- Ainda sobre a Apple, o analista Ming-Chi Ku prevê o anúncio do Apple Watch Series 4 no final de 2018. As novidades serão um display 15% maior, uma bateria com mais duração e novos sensores biométricos, além do já existente sensor de frequência cardíaca. Parte do aumento da tela seria obtido com a redução da espessura do frame, ao invés do tamanho total do gadget. A Apple comercializa atualmente modelos de 38 mm e 42 mm. As previsões da KGI Securities apontam para um volume de vendas da ordem de 22-24 milhões de unidades em 2018.

Carros autônomos, elétricos e de competição

- A Nvidia Corp suspendeu globalmente os testes com veículos autônomos. A empresa é fornecedora dos processadores Drive PX2 e de alguns sensores utilizados nos Volvo autônomos da Uber. O anúncio foi feito nesta terça-feira (27/3) durante a conferência GPU em San Jose (CA).

- A Alphabet-Waymo anunciou que vai entrar no negócio de ride-sharing e que está construindo um carro especial a se chamar Jaguar I-Pace, em parceria com a Jaguar Land Rover. A ideia de projetar um carro do zero é a mesma anunciada pela Daimler em fevereiro último.

Economia e Política

- O déficit primário do governo central brasileiro registou R$19,3 bi em fevereiro. A boa noticia: analistas do mercado esperavam o déficit de R$20 bi para o mês. Este é o melhor resultado para fevereiro em 3 anos. A má notícia: Henrique Meirelles logo vai deixar à Fazenda para se candidatar e as chances dele se eleger Presidente da República estão próximas de "zero". Temer quer tê-lo como seu vice na chapa do MDB.



São Paulo, 28 de março de 2018