Skip to main content

#097 - Tesla não evita novo acidente: motorista confirma que o Autopilot estava ligado!

Boa quinta-feira galera. Sim, este é mais um caso que a Tesla precisa esclarecer. Dessa vez, o Model S de uma mulher de Lehi, Utah, se chocou contra um caminhão de bombeiros que estava parado em uma rua de South Jordan, 17 milhas ao sul de Salt Lake City, segundo o relatório da policia local.

Tesla spokeperson (abcNEWS):
Tesla has not yet received any data from the car and thus does not know the facts of what occurred, including whether Autopilot was engaged.

Elon Musk (Twitter / abcNEWS):
What’s actually amazing about this accident is that a Model S hit a fire truck at 60mph and the driver only broke an ankle. An impact at that speed usually results in severe injury or death....It’s super messed up that a Tesla crash resulting in a broken ankle is front page news and the ~40,000 people who died in US auto accidents alone in past year get almost no coverage.

crédito: ODE Magazine

Economia e Política

 2   Passa de 70 o número de militares pré-candidatos a algum cargo nas próximas eleições,  distribuídos entre os mais diversos partidos. Uma vez eleitos, será que veremos em 2019 a "bancada da baioneta"? Votando em bloco com a "bancada da bala"? Certamente não era isso que os  "intervencionistas" esperavam quando clamaram pela volta dos militares, mas acho que é com isso que terão que se contentar.

Empresas da economia digital

 3   Redes sociais como serviço de utilidade pública? O simples questionamento já denota indícios de desespero. Uma reação por conta das providências do FB que visam coibir fake news. Rola um problema, correm para pedir mais Estado. Libertários fogem disso como o diabo foge da cruz!


Canal Meio:
Incitados, militantes ligados à direita partiram para o ataque contra jornalistas das agências de checagem Aos Fatos e Lupa. Eles acusam a iniciativa do Facebook de trazer uma confirmação profissional a respeito do que é real e falso na rede como ‘censura à direita’ e acusam as agências de serem de esquerda. Os ataques têm sido pessoais, envolvem pegar dados a respeito das famílias dos jornalistas em seus perfis.
A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo lembra que um dos requisitos do International Fact Checking Network, à qual ambas agências são ligadas, é o apartidarismo. “Ao incitar, endossar ou praticar discurso de ódio contra jornalistas”, afirma a Abraji em nota, “aqueles que reprovam as iniciativas de checagem promovem exatamente o que dizem combater: o impedimento à livre circulação de informações.”


 4   A Apple quer receber $1 bi USD da Samsung por violação de patentes. O caso não é novo. Trata-se da disputa iniciada em 2011 na qual, um ano depois, um juiz dos EUA mandou a Samsung pagar a quantia requerida pela Apple. A Samsung recorreu da decisão, conseguiu reduzir o valor para $339 milhões e levou o caso para a Suprema Corte, alegando se tratar de uma quantia ainda muito alta. A Suprema Corte, em 2016, devolveu o caso para a juíza original na Califórnia, Lucy Koh, com uma ordem para revisar o valor de $339 milhões.   


5   YouTube Red agora é YouTube Music (a partir de 22/5) e YouTube Premium (em breve).

Vlad Savov (The Verge):
Google is breaking up its premium YouTube Red service into two new offerings: a YouTube Music streaming service, available either for free with ads or for $9.99 per month, and a YouTube Premium for original video content, costing $11.99 per month.
YouTube Music is Google’s most direct competitor to Spotify yet, coming with “a reimagined mobile app” and a new desktop player, both of them designed specifically for music.
The YouTube advantage, argues Google, is that it will combine all the official versions of songs with access to “thousands” of related playlists, remixes, covers, live versions, and of course, music videos. Google’s AI mastery is also being integrated into YouTube Music, with the promise that the app will discover songs either by lyrics or just a general description like “that hipster song with the whistling.”


United States, Australia, New Zealand, Mexico, South Korea, Austria, Canada, Denmark, Finland, France, Germany, Ireland, Italy, Norway, Russia, Spain, Sweden, Switzerland e United Kingdom é a lista de países beneficiados. Os demais receberão as mudanças durante o ano (2018) e além.

Internet & Telecomunicações


 6   O Senado dos EUA votou [52 a 47] nesta quarta-feira (16/5) por restabelecer as proteções de neutralidade da rede que a Federal Communication Comission (FCC) decidiu revogar em dezembro último. Estava prevista para entrar em vigor no próximo dia 11 de junho. Os democratas adotaram a Lei da Revisão do Congresso (CRA) para revisar novas regulamentações das agências federais.

Under the CRA, only a simple majority is needed to pass legislation. With Republican Senator John McCain currently hospitalized and all Democrats on board, only a single Republican needed to vote in favor of restoring net neutrality rules. However, Senators Susan Collins, John Kennedy, and Lisa Murkowski all broke from their GOP colleagues and ensured that the resolution passed.
O resultado é sem dúvida é uma vitória para os usuários de Internet americanos, que em sua maioria defendem a neutralidade da rede. No entanto, trata-se do primeiro passo já que a matéria vai agora para a Câmara (House), onde a maioria republicana [235 vs 193 democratas] é muito mais difícil de bater.  

 7   O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) brasileiro continua parcialmente utilizado desde que o contrato entre a empresa americana Viasat e a Telebras foi contestado na justiça.

Miriam Aquino (Telesintese):
Citando a Procuradora Raquel Dodge: Causa estranheza o contrato celebrado, poucos meses depois do edital de chamamento, entre a Telebras e a Viasat para a operação de 100% da banda Ka do SGDC.
Ao se levar em conta as premissas assentadas pelo Tribunal de Contas da União no citado Acórdão 2033/2017, fica muito difícil não notar irregularidades na parceria em questão, restando claro que a estatal não adotou as recomendações do órgão de contas. Isso porque, embora a União insista na afirmação de que – na realização de sua atividade finalística – não está a Telebras obrigada a licitar, tendo o acordo com a Viasat sido firmado com base nos arts. 173 da Constituição e 28–§3o da Lei 13.303/20162, efetivamente houve, antes da contratação direta, a tentativa de se promover uma seleção pública para a comercialização da capacidade satelital do SGDC.
Assim, ainda que não se queira denominar licitação, fato é que se promoveu um procedimento concorrencial, com regras definidas por meio do edital de chamamento público, cujo objeto era a seleção de empresas concessionárias, permissionárias ou autorizatárias de serviços de telecomunicações para tornarem-se cessionárias de capacidade satelital em banda Ka do satélite brasileiro.

Wikipedia:
O SGDC-1 é um satélite de comunicação geoestacionário brasileiro que foi construído pela Thales Alenia Space. Ele está localizado na posição orbital de 75 graus de longitude oeste e é operado pela Telebrás.
- Data de lançamento: 4 de maio de 2017 6:52 PM BRT
- Fabricante: Thales Alenia Space
- Local de lançamento: ELA-3, Centro Espacial de Kourou
- Veículo de lançamento: Ariane 5 ECA
- Regime orbital: Geoestacionária
- Referência orbital: Geocêntrica



São Paulo, 17 de maio de 2018