Skip to main content

#128 - Cientistas vêem o nascimento de um planeta pela primeira vez

Boa terça-feira galera. O PDS 70b foi localizado em meio a um disco de poeira em torno de uma anã laranja a 370 anos luz da Terra na constelação do Centauro. Fotografar um exoplaneta nascendo não é uma tarefa fácil. Isso ocorre porque eles estão muito distantes e muito fracos para serem capturados por nossos instrumentos ópticos, especialmente quando a luz refletida está ofuscada pela brilho de sua estrela. A observação do PDS 70b foi feita por meio de dois instrumentos: um deles o SPHERE (Spectro-Polarimetric High-contrast Exoplanet Research) instalado no Very Large Telescope (VLT) do ESO no Chile e um outro instrumento no Observatório Gemini do Havaí. Pesquisadores sugerem que o PDS 70b é 2-3 vezes maior que Júpiter e se encontra a 3 bilhões de Km da sua estrela PDS 70 [algo como a distância entre Urano e o nosso sol].


crédito: ESO/ A. Muller et al

ps: o círculo negro no centro da imagem foi introduzido com o objetivo de atenuar a luz brilhante da estrela para que outros objetos se tornem visíveis. O protoplaneta é visto como um ponto brilhante à direita do círculo central.

2  Após uma jornada de 3 anos e meio a sonda japonesa Hayabusa 2 chegou ao seu destino, um asteroide de 800 metros de diâmetro atualmente a 200 milhões de quilômetros da Terra. Durante 18 meses a sonda irá estudar a pequena rocha, denominada Ryugu, a partir de sua órbita e na sua superfície. Três pequenos robôs serão despachados para coleta de material e posterior retorno à Terra. Vejam a animação auto-explicativa da incrível missão:



Economia e Política

3  Monopólio da Petrobras. Enquanto um novo Presidente da República disposto a atacar essa questão não chega, "O Globo" informa que o CADE irá determinar um número de refinarias que devem ser vendidas. O órgão mantem um grupo de trabalho debruçado sobre o tema desde a greve dos caminhoneiros, que, enfim, parece ter servido para alguma coisa. A ver. 


Empresas da economia digital

4  Usuários do Google Maps irão em breve ter acesso a informes de acidentes nas vias reportados através do aplicativo Waze. Alguns usuários, aliás, já estão recebendo tais informações em seus gadgets Android desde a última sexta-feira (29/6) como na imagem abaixo. Além de informar, o Maps também dá a opção para o próprio usuário atualizar a situação do incidente. Consultado, o Google confirmou como verídica a informação.     

crédito: Android Police

5  Os polêmicos serviços de compartilhamento de scooters elétricas se tornaram alvo de grandes empresas de tecnologia do Silicon Valley. Fontes do Financial Times dão conta de que a Alphabet investiu agora uma quantia não declarada na LimeBike [ou simplesmente Lime], além da participação anterior da GV (Google Ventures) em uma rodada de funding estimada em $300 MM USD.

     
Três empresas, Bird, LimeBike e Spin iniciaram suas operações sem uma permissão explícita dos órgãos de transporte de São Francisco tornando necessárias providencias urgentes para atender à queixas da população quanto a recente proliferação de scooters na cidade. As empresas envolvidas, por sua vez, reagiram com celeridade numa tentativa de engajar a comunidade no negócio.    

On the other side, members from a local community group in the Bayview neighborhood expressed how some of the companies, like Lime, are proactively working with their communities and even hiring community members to work for them.

6  Rumores de que a Microsoft está desenvolvendo um gadget com tela dupla, codinome Andromeda, vêm e vão há anos. O mais recente vazamento sobre esse caso, dá conta da existência de um email citando um aparelho do tamanho de um smartphone ou de um pequeno tablet de bolso.


Ainda que pareça ser um gadget sem propósito claro ou como se diz "a solução para um problema que não existe", outras empresas também estão engajadas nessa ideia. A Samsung é uma delas. O mais provável, no entanto, é que um aparelho com essas características fabricado pela Microsoft nunca veja a luz do dia.

7  Ainda às voltas com problemas de moderação na sua rede, o Facebook decidiu investir algo entre $23 MM e $30 MM USD na aquisição da startup inglesa Bloomsbury. Mais especificamente, num movimento para trazer Sebastian Riedel um expoente no campo do processamento de linguagem natural e com experiência reconhecida no combate às notícias falsas. Numa rede social como Facebook, a capacidade de moderação de conteúdo por meio de algoritmos é crucial. Zuckerberg parece não medir esforços e recursos para combater o que talvez seja a pior praga da Internet dos últimos tempos, as fake news.     

Cartoon



São Paulo, 3 de julho de 2018