Skip to main content

#131 - União Europeia rejeita proposta de reforma do copyright

Boa sexta-feira galera. Funcionaram os protestos. As novas regras de copyright para a Internet foram rejeitadas no plenário do Parlamento Europeu. Por 318 votos a 278 os Membros do Parlamento (MEPs) rejeitaram nesta quinta-feira (5) as propostas de mudança. Numa delas, conhecida como Article 13, as plataformas de mídias sociais seriam obrigadas a examinar e censurar conteúdos de usuários em casos de violação de copyright. Outro artigo polêmico (Article 11), poderia impor uma "taxa de link" à empresas como o Google para cada link apontado aos conteúdos de editores. A rejeição, no entanto, não encerra a questão. Uma nova rodada de debates com eventuais emendas à matéria está prevista para o mês de setembro próximo. Vejam a declaração de Julia Reda, MEP for @piratenpartei and the European Pirate Party (PPEU):



Em sinal de protesto, a Wikipedia retirou temporariamente suas páginas em espanhol, italiano e polonês. Seu fundador, Jimmy Wales, conclama o povo a se opor às reformas. Acredita que as mudanças beneficiariam gigantes como Google e Facebook que dispõem de capacidade financeira para implementar os filtros de software.

crédito: neowin


Empresas da economia digital

2  A depender de rumores e vazamentos que se espalharam pela Internet estamos prestes a ver um movimento dos fabricantes de celulares na direção dos aparelhos dobráveis. Este é o caso da Samsung [que pode ser a primeira empresa a lançar seu produto], da Microsoft com o seu Andromeda, e agora, das especulações acerca de uma patente da LG com o mesmo propósito. Reparem que eu não me referiro à soluções com duas telas que se tornam uma quando o aparelho é aberto, mas de gadgets feitos com apenas uma tela flexível. A proposta da LG é curiosa. Inclui uma câmera em uma de suas abas prevendo um uso pouco convencional do aparelho. Mais uma vez, podemos estar diante de uma daquelas ideias exóticas que nunca irão se tornar realidade.


crédito:letsgodigital


3  iPhone 8 supera o Galaxy S9+ como o smartphone mais vendido no mês de maio com participação de 2,4% no mercado mundial. Segundo a empresa de pesquisas Counterpoint, o feito é resultado de campanhas bem sucedidas explorando eventos esportivos como a Copa da FIFA. O iPhone X (2,3%), o Xiaomi Redmi 5A (2,2%) e o iPhone 8 Plus (2,1%) completam o ranking Top 5 do mês.

4  A Austrália inicia processo de reconhecimento facial em aeroportos. A ideia é liberar o acesso dos passageiros às aeronaves tornando desnecessários os cartões de embarque, mas não só. Retirada de bagagens, utilização de serviços e acesso ao lounge também estão incluídos. Passageiros da Qantas no Sydney Airport serão os primeiros a utilizar o novo sistema. No futuro próximo a utilização de passaportes também será substituída. Sistemas desse tipo são em geral bem vindos pelos usuários que não percebem os riscos desses dados serem utilizados sem que se deem conta.

5  O Google já iniciou tratativas para utilização do seu novo assistente Duplex em pelo menos uma operação de call center, segundo o The Information, citando pessoas familiares com os planos de Mountain View. A empresa seria uma grande seguradora interessada em fornecer informações de baixa complexidade para seus clientes. Outras fornecedoras de soluções para call center também estão interessadas nesse filão a exemplo da IBM, Cisco, Microsoft e da própria Amazon com a sua assistente Alexa. A incrível capacidade de se passar por um humano, como foi demonstrado pelo Duplex, pode ser o ingrediente que faltava para a criação de soluções disruptivas ao custo de dezenas de milhões de postos de trabalho ao redor do mundo. A ver.     

Meio Ambiente & Smart Cities

 6  Partes do Mar Báltico estão sufocando, de acordo com estudo publicado esta quinta-feira (5/7) pela Biogeosciences - uma publicação da European Geosciences Union. Os níveis de oxigênio da água em uma área costeira são os mais baixos dos últimos 1.500 anos, causando a sufocação de peixes e outras espécies marinhas, além da proliferação de bactérias tóxicas. Águas com carência de oxigênio são, em geral, resultado do excesso de esgoto, fertilizantes e  outros nutrientes. Ainda segundo o estudo, países da região tentaram reduzir a carga de nutrientes durantes anos, porém o estudo alerta que muito mais precisa ser feito.



São Paulo, 6 de julho de 2018