Skip to main content

#146 - Facebook explica que ações no Brasil não foram direcionadas contra fake news

Boa sexta-feira galera. Em nota emitida nesta quinta-feira (26/7) o Facebook explica que uma rede de 196 páginas e 87 perfis foi retirada do ar por "violar severamente as políticas de autenticidade da rede social". Alegam também que "Essas páginas e perfis faziam parte de uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas e escondia das pessoas a natureza e a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação". As investigações teriam levado meses para serem concluídas e contaram com o apoio de profissionais internacionais do Facebook.

crédito: linhares.info

Para o MBL, é "absurda a acusação de que se tratavam de contas falsas... O caso é, pois, completamente arbitrário, irônico, mas não surpreendente". O ex-presidenciável Flávio Rocha, que também teve uma de suas páginas envolvidas no caso, se queixou via sua conta no Twitter das ações promovidas pela rede de Zuckerberg:


EP #145 (25/7):
Se há algo a se preocupar nesse momento, e isso vale para nós brasileiros, são as ações do Facebook nos últimos dias que resultaram na suspensão de dezenas de perfis de ativistas políticos [e.g. MBL] ligados a movimentos liberais e conservadores. O Facebook, que já vem sendo investigado pelo Ministério Público Federal desde 2017, foi instado nesta quarta-feira (25/7) a dar explicações no prazo de 48 horas com relação as ocorrências de censura relatadas por usuários afetados.

2   De fato, as "fake news" são algumas das armas utilizadas nessa guerra política travada com fins eleitorais. Por se só, não se trata de um crime. No entanto, no caso do fluxo de fake news em uma propriedade privada (a exemplo do Facebook), a sua distribuição extensiva, se considerada imprópria, pode resultar no banimento dos manipuladores. Não é crime, mas é passível de uma terminação de contrato. 


Aeronáutica e espaço

3   A Virgin Galactic realizou na manhã desta quinta-feira (26/7) o seu terceiro voo de testes  sobre o deserto de Mojave. A contagem não leva em conta as vezes em que o VSS Unity foi rebocado em testes de planeio. O anterior foi realizado em maio último.

A Virgin Galactic realizou nesta terça-feira (29/5) o seu segundo teste com o propulsor ligado do seu veículo sub-orbital SpaceShip Two (aka VSS Unity).

The focus of today's flight was to expand our understanding of the spaceship's supersonic handling characteristics and control system's performance with vehicle parameters that were closer to the ultimate commercial configuration," Virgin Galactic representatives wrote in a statement. "This involved shifting the vehicle's center of gravity rearward via the addition of passenger seats and related equipment."

Nos testes desta quinta-feira, segundo Loren Grush (The Verge):
The two test pilots on VSS Unity, Mike Masucci and Dave Mackay, ignited the engine for a total of 42 seconds, pushing the vehicle to Mach 2.47 and a height of around 32.3 miles. That’s still not high enough to be considered space, which most argue begins at around 62 miles up. But Virgin Galactic is more than half of the way there now.



Com mais esse sucesso, já é hora de iniciar a contagem regressiva para o  primeiro voo no limiar do espaço. Richard Branson, o fundador da Virgin Galactic já havia sinalizado que o VSS Unit estava "a meses e não a anos" da sua primeira aventura espacial.

4  Efeitos previstos na relatividade geral de Einstein foram observados pela primeira vez no movimento de uma estrela ao se aproximar do campo gravitacional extremo de um buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea [26.000 anos-luz de distância da Terra]. Trata-se de um efeito conhecido como redshift ou desvio para o vermelho gravitacional.

O anúncio foi feito pelo pessoal do ESO em uma conferência de imprensa na manhã desta quinta-feira (26/7). Trata-se do resultado de 26 anos de observação concluído agora com o auxílio do Very Large Telescope (VLT) nas instalações do ESO no Chile.


crédito: ESO
A ilustração mostra a órbita da estrela S2 em seu ponto mais próximo do buraco negro no dia 19/5/18. Naquele dia, quando a S2 estava há 20 MM de quilômetros de distância do buraco negro e se deslocando a 25 MM Km/h, os instrumentos acoplados ao VLT registraram a luz emitida pela estrela sendo "esticada" em direção aos maiores comprimentos de onda como efeito da gravidade do buraco negro. A variação do comprimento de onda da luz da S2 estava precisamente de acordo com a variação prevista há mais de 100 anos por Einstein em sua teoria da relatividade geral.    

Cool Stuff

5  Legislação tributária. Mais uma explicação do porquê o Brasil não é um país saudável e propício para a inovação.




São Paulo, 27 de julho de 2018