Skip to main content

#163 - Governo de Roraima volta a pedir fechamento temporário da fronteira

Boa terça-feira galera. Com o agravamento da situação na fronteira com a Venezuela a governadora de Roraima Suely Campos (PP) reafirma junto ao STF o seu pedido de fechamento da fronteira e que os refugiados sejam enviados para outros Estados.

Min. S. Etchegoyen (GSI):
O fechamento da fronteira é impensável porque é ilegal. Nós temos que cumprir a lei. A lei brasileira de imigração determina o acolhimento de refugiados e imigrantes nessa situação. Eu não sou jurista, mas para além disso, é uma solução que não ajuda em nada a questão humanitária.

crédito: Metro Jornal

O governo federal deve enviar ainda nesta segunda-feira (20/8) um grupo de representantes de 9 ministérios à Boa Vista e Pacaraima, com vistas a obter informações atualizadas sobre a situação no Estado.

A impressão é Brasilia não age para se antecipar aos problemas. Em clima de fim de mandato, o que se vislumbra é o agravamento dos conflitos na fronteira e a esperança de que um novo governo, a partir de 2019, seja capaz de retomar o controle da situação.

Eleições 2018

2   Reformas que liberalizaram o mercado de trabalho na Alemanha se parecem com aquelas adotadas pelo Brasil em 2016, diz o economista Samuel Pessôa na Folha. Os alemães também criaram contratos intermitentes e restringiram a elegibilidade ao seguro-desemprego. Esse é o modelo que vem sendo elogiado por Ciro Gomes.

3   Aliado(?) de Alckmin, o presidente do PP Ciro Nogueira, apareceu fazendo o sinal do "L"ula em uma caminhada ao lado de Fernando Haddad (PT) na última sexta(17/8) em Teresina. Faz sentido, segundo a lógica de FHC que não vê problemas numa eventual coligação do PSDB com o PT no segundo turno das eleições.

4   João Amoêdo reporta nesta segunda-feira que sua página no Facebook foi a que mais cresceu na semana passada (10,1%). Em valores absolutos, Amoedo com 1,5MM ainda está atrás de Marina (2,3MM) e Bolsonaro (5,5MM). Isso porque, segundo ativistas das redes sociais, as páginas da direita conservadora vêm sendo alvo de censura seletiva perpetrada pelo Facebook.

5   Segundo uma pesquisa do CNT, divulgada nesta segunda-feira (20/8), dos 37,3% que citaram o ex-presidente Lula na ficha estimulada e ao serem perguntados: "Caso Lula seja impedido de concorrer nas eleições para Presidente deste ano, em que o Sr.(a) votaria?", responderam: Fernando Haddad (17,3%), Marina Silva (11,9%), Ciro Gomes (9,6%), Jair Bolsonaro (6,2%), Geraldo Alckmin (3,7%), Guilherme Boulos (0,8%).

Esclarecendo: os dados acima demonstram apenas a migração de votos de Lula para os demais candidatos. Após a distribuição, ainda sobram 31,3% para "branco/nulo" e 16,6% "indecisos".

Nas intenções para o segundo turno, Lula venceria todos os demais adversários. Sem Lula no segundo turno, Bolsonaro venceria Ciro, Marina e Alckmin; sendo os dois primeiros dentro de uma margem de erro < 3%. Estranhamente, o cenário com Haddad no lugar de Lula não foi testado (ou não foi divulgado) pela pesquisa encomendada pela CNT.

6   Numa outra pesquisa divulgada pelo Ibope, Bolsonaro (PSL) - num cenário sem Lula - aparece com 20%. Marina Silva 12% (Rede), Ciro Gomes 9% (PDT), Geraldo Alckmin 7% (PSDB) e Haddad 4% (PT) vêm na sequência. O petista tem enorme potencial de crescimento e pode disputar o segundo lugar. Quando apresentado como o candidato de Lula, Haddad salta para 13% das intenções. Bolsonaro, em contra-partida também lidera pelo critério de rejeição com 37% afirmando que jamais votariam nele. Alckmin aparece com 25%, depois Marina 23%, Ciro 21% e Haddad 16%. Duas grandes questões ainda pairam no ar: qual a capacidade de Lula em transferir votos para o seu ungido político e, se o horário de TV será suficiente para tirar Geraldo Alckmin de sua incômoda 4a posição e leva-lo para o segundo turno. 

Aeronáutica e espaço

7   A Índia já prepara uma missão espacial para enviar três astronautas à orbita baixa da Terra em 2022, disse o primeiro-ministro indiano Narendra Modi. Enquanto isso, em terras tupiniquins, mal conseguimos ativar um satélite para expandir a oferta de Internet no país. Faz o que, #chamaOMeirelles?



21 de agosto de 2018