Skip to main content

#181 - Apple atualiza o iPhone X e lança um modelo de entrada

Boa sexta-feira galera. Como é de praxe todos os anos a Apple lança nessa época uma atualização dos iPhones com um sufixo "S" na sua designação. O iPhone X, portanto, se tornou iPhone XS ($999 USD / 64GB / 5.8"), e o modelo maior agora é o XS Max ($1099 USD / 64GB / 6.5"). No coração dessas máquinas a Apple introduziu o processador A12 Bionic com tecnologia de 7 nanômetros e o Neural Engine como pilares desses produtos. A ideia foi melhorar a performance de recursos de realidade aumentada. O processamento gráfico ficou 50% mais rápido se comparado com o A11 Bionic.

A maior novidade foi o modelo de entrada XR com uma tela LCD de tamanho intermediário 6.1". A tela LCD explica em boa parte o baixo preço desse aparelho que sai nos EUA por $749 USD ou $250 USD a menos que o XS. O XR não vem com câmera dupla como nos 2 modelos XS.

A CNET publicou um tabela comparativa com os specs dos 3 novos modelos.


Eleições 2018

2  Alckmistas já começam a contabilizar as perdas. É cedo ainda. No mínimo, ainda resta apelar para o voto útil que levaria o tucano ao 2o turno.


3  Para o Banco suiço UBS o mercado financeiro ainda não precificou o impacto de um provável segundo turno disputado entre Bolsonaro e o candidato do PT. Diz ainda que haverá um pico de volatilidade entre o primeiro e o segundo turnos. De um modo geral, entre os investidores, a chapa petista é pouco comprometida com o ajuste fiscal.

4  Petição para levar Amoêdo aos debates já tem quase 700 mil assinaturas. Mas a militância tem outras táticas. Ligar para a Globo também faz parte. Nas sabatinas (a do Estadão por exemplo) Amoêdo teve 10 vezes mais espectadores do que Ciro, Marina e outros.

Juliana Vermelho (via Twitter):
Ligue pra Globo no 4002-2884. Use a opção 1 e opção 1 de novo. Diga para o  atendente: “Gostaria de fazer uma sugestão para o jornalismo da Globo." Vai haver um cadastro (Nome, CPF, etc) depois diga: “Gostaria que convidassem o João Amoêdo para o debate."
5  A julgar pelas recentes pesquisas e tendências do quadro eleitoral, o segundo turno está se configurando numa disputa de Jair Bolsonaro contra, Ciro, Alckmin ou Haddad. Marina Silva já é vista como fora do páreo. A partir do atentado a Bolsonaro no último dia 6/9,  Ciro e Alckmin mudaram de alvo e agora disparam contra Haddad. Se a estratégia não funcionar, é provável que apelem para o voto útil visando converter parte do contingente que rejeita Bolsonaro com a narrativa de que o capitão seria a melhor chance de bater o petista no segundo turno.  A ver.



São Paulo, 14 de setembro de 2018