Skip to main content

#221 - China na era das luas artificiais?

Executivo do setor espacial quer utilizar um satélite para iluminar a cidade de Chengdu, China. A ideia seria substituir as luzes das ruas e economizar energia elétrica, diz. A "lua artificial", até oito vezes mais brilhante do que a Lua, seria lançada em 2020 para cobrir uma área entre 10-80 km da cidade. De acordo com o The People's Daily, o satélite é "projetado para complementar a Lua durante a noite". No modo de iluminação focado a luz pode ser concentrada numa faixa com poucas dezenas de metros.

Jiutian Tower, Chengdu. Crédito: The Guardian

Elle Hunt (The Guardian):
The vision was shared by Wu Chunfeng, the chairman of the private space contractor Chengdu Aerospace Science and Technology Microelectronics System Research Institute Co (Casc), at a national mass innovation and entrepreneurship event held in Chengdu last week.
Wu reportedly said testing had begun on the satellite years ago and the technology had now evolved enough to allow for launch in 2020.
The People’s Daily report credited the idea to “a French artist, who imagined hanging a necklace made of mirrors above the Earth which could reflect sunshine through the streets of Paris all year round”.

 As informações acerca da proposta são esparsas e não há confirmação do envolvimento de órgãos do governo chinês. O The China Daily diz ainda que seriam três "enormes espelhos", citando o executivo, e que eles poderiam ser lançados em 2022(?). Vale tratar a notícia como mera curiosidade e aguardar.



São Paulo, 20 de outubro de 2018