Skip to main content

#240 - Soyuz: sensor danificado causou falha na espaçonave

O sensor que comanda a abertura da válvula de oxigênio líquido (LOX) em um dos boosters teria sido danificado durante a montagem do equipamento levando o sistema a abortar a missão. A conclusão das investigações foi apresentada pela Roscosmos numa conferência de imprensa nesta quinta-feira (1/11).

Chris Bergin (Spaceflight):
Russian investigators have concluded last month’s Soyuz MS-10 abort was caused by a sensor failure on one of the four Soyuz FG boosters. The sensor, which triggers LOX valves to vent on the top of the booster – allowing them to cleanly depart from the core – resulted in the booster sliding down the side of the core and rupturing it tank, causing the Soyuz FG to fail and the Soyuz MS-10 to conduct an emergency abort. A press conference blamed an “error during assembly” of the launch vehicle as the root cause.

As próximas missões:

  • de carga para ISS: Progress MS-10, dia 26/11;
  • tripulada (dois astronautas) para ISS: dia 3/12 próximo;
  • tripulada da ISS para a Terra: dia 20/12;


EP 226 (23/10):
A causa mais provável do acidente com a Soyuz teria sido a falha em uma das quatro cintas que prendem os boosters ao foguete principal, ocorrida dois minutos após a decolagem. A separação dos boosters não se deu de forma "limpa" como se pode ver em vídeos feitos a partir do solo. Eis como ocorre a separação (aka Korolev Cross*) em condições normais:




São Paulo, 1 de novembro de 2018