Skip to main content

#261 - Astrofísicos brasileiros especulam a idade do Oumuamua

Dois cientistas da UFRJ estimaram entre 200 MM e 450 MM de anos a idade do curioso objeto interestelar que cruzou recentemente o Sistema Solar. Segundo Felipe Almeida Fernandes (doutorando) e Hélio Rocha Pinto (diretor do Observatório do Valongo, da UFRJ), a idade do objeto, que pode chegar até 1 bilhão de anos, depõe contra a sugestão de astrônomos que ele poderia ser uma espaçonave de origem alienígena.

crédito: NASA

Felipe Fernandes (G1):
É muito pouco tempo para a vida surgir, evoluir, e chegar a seres vivos com capacidade para explorar o espaço. Na Terra, foram 4,5 bilhões de anos para isso. Essa idade significa que ele veio de um sistema planetário que orbita ao redor de uma estrela jovem — que não é o Sol.
Todos os asteroides que a gente observa no Sistema Solar foram formados da mesma nuvem que deu origem ao Sol. Esse, não. Foi formado junto com uma nuvem que deu origem a uma outra estrela, a outro sistema planetário. O Oumuamua ficou orbitando ali até ser expulso.

EP #239 (31/10):
As primeiras observações foram inconclusivas. O objeto seria um cometa? Um asteroide, ou o quê? O Oumuamua foi visto pela primeira vez pelo Pan-STARRS-1, 40 dias após o objeto ter feito a sua maior aproximação em relação ao Sol, mais precisamente em 9/9 do ano passado (2017).
Naquela época, os astrônomos avaliaram que o Omuamua parecia ter uma composição de rocha e metal, e que girava muito rapidamente. Caso fosse um cometa, deveria haver uma liberação de gás ao passar próximo do Sol. Não foi o caso. Seria então um asteroide?
Bem, observações mais recentes detectaram que o objeto passou a viajar em maior velocidade, ao contrário do que seria esperado, uma vez que não foi detectada qualquer liberação de gás (aka outgassing).