Skip to main content

#315 - Sonda New Horizon sobrevoa Ultima Thule na virada do ano

A equipe do projeto New Horizon tornou a virada do ano novo um motivo de dupla comemoração. Em mais um momento histórico para a exploração espacial, a sonda de mesmo nome sobrevoou o asteroide Ultima Thule - o objeto mais distante em sua viagem de mais de uma década através do Sistema Solar. Em julho de 2015 havia sido a vez de Plutão, como mostra o infográfico abaixo:

Crédito: NASA / BBC

Durante a aproximação, todos os 7 instrumentos científicos da New Horizon estiveram apontados para o objeto, em busca de pistas sobre a sua composição e sinais de atividade cometária. A câmera de alta resolução, a mesma que nos proporcionou imagens incríveis de Plutão, também, supostamente, fez a sua parte.

A essa altura, manhã de 1/1 no Brasil, a sonda já deve ter passado por Ultima Thule (o sinal de rádio com a confirmação leva mais de 12 horas para chegar à Terra) e realizado a missão que estava programada para fazer. O que sabemos ao certo é que, seja lá o que tenha ocorrido durante o encontro, Ultima Thule agora faz parte do passado para a New Horizon. Resta receber os dados coletados que serão transmitidos ao longo dos próximos dois anos. A ver.

EP #230 (26/10):
Pouco se sabe acerca do 2014 MU 69 (como é oficialmente chamado), além de que completa a sua órbita em torno do Sol a cada 297 anos e tem um tamanho estimado entre 30-45 KM em formato alongado. Ultima Thule é uma relíquia congelada que remonta ao nascimento do Sistema Solar.
Ultima Thule (representação). Crédito: JPL/NASA
Ultima Thule, "além das fronteiras mais distantes", em latim, pode se tratar de um sistema binário - no qual dois objetos orbitam um em torno do outro, os astrônomos não estão certos quanto a isso. "Realmente não temos ideia do que esperar" disse Alan Stern, pesquisador do Southwest Research Institute em Boulder, Colorado. "O que quer que façamos será histórico", completou Stern.


São Paulo, 01 de janeiro de 2019