Pular para o conteúdo principal

#324 - Ryugu: procura por local de pouso em asteroide está com os dias contados

Há meses a agência espacial japonesa, JAXA, procura um local seguro para pousar e recolher amostras do asteroide Ryugu. Entre setembro e outubro/18, a JAXA realizou três ensaios em potenciais sites de pouso. Uma aproximação segura, requer locais com rochas que não ultrapassem os 50-70 centímetros de altura. 

During the rehearsals, the agency succeeded in lowering Hayabusa2 to a point 12 meters above Ryugu’s surface through the use of laser sensors that allowed to the craft to autonomously control its positioning.
“We’ve got to the point where the only thing left for us to do is make a landing, so we’re fully prepared in terms of technique,” said Yuichi Tsuda, Hayabusa2’s project manager.

Superfície de Ryugu. Crédito: JAXA

Um vez determinado o local de pouso, a sonda Hayabusa2 irá utilizar um instrumento cilíndrico de 1 metro de comprimento para realizar a coleta. Vejam no seguinte vídeo (a partir de 5:10 min) a simulação desse procedimento.  



EP #208 (13/10):
Após o bem sucedido envio de dois rovers [Minerva-II-1] e de um pousador [MASCOT] para a superfície do asteroide Ryugu, a sonda japonesa Hayabusa2 pode não executar a terceira e mais importante etapa de sua missão. Pelo menos por enquanto.
Até o final de outubro a sonda deveria realizar um rápido pouso no asteroide e coletar material para ser trazido na viagem de volta à Terra. No entanto, o pessoal do programa espacial japonês (JAXA) não está encontrando um local adequado para descer.
"Esperávamos que a superfície fosse lisa, mas parece que não há uma área plana para o pouso", disse o gerente do projeto Hayabusa2, Yuchi Tsuda. A superfície parece totalmente coberta de pedras e pedregulhos que dificultariam o pouso da espaçonave. 
O procedimento foi, assim, reprogramado para final de janeiro de 2019.



São Paulo, 8 de janeiro de 2019