Pular para o conteúdo principal

#343 - Armas hipersônicas: a corrida já começou

Estudo recente do governo dos EUA revela os crescente esforços por parte da Rússia e da China no sentido de produzir armas hipersônicas com capacidade de derrotar os sistemas antimísseis americanos e de seus aliados.

Boeing X 51. Credito: Business Insider

Tais armas não são apenas hiper-rápidas (Mach 5 e além), mas também são capazes de viajar a grande altitude e serem manobráveis. A expectativa é que elas se tornem operacionais nos próximos 10 anos.

Anúncios feitos pelo presidente Vladimir Putin em 2018, demonstram o progresso alcançado pela Rússia com o seu míssil Avangard.

O Avangard é lançado por um RS-28 Sarmat (ICBM) [aka Satã 2] de combustível líquido capaz de transportar de 10 a 15 ogivas termonucleares com poder de destruição estimado em 3 megatons cada. Possui peso total de 100 ton. com capacidade de carga entre 4-10 ton. e velocidade de voo de 25.200 km/h (Wikipedia).

EP #311 (27/12):
Testes recentes do míssil estratégico Avangard (a.k.a Objekt 4202) comprovam o progresso das armas hipersônicas desenvolvidas pela Rússia. A confirmação foi feita pelo presidente Vladimir Putin nesta quarta-feira (26/12), segundo a principal agência de notícias do país.
A nova arma, também classificada como um planador (glider), é capaz de realizar voos intercontinentais e alcançar velocidades da ordem de Mach 20, segundo declaração de Putin em um discurso feito no dia 1o de março para o parlamento russo.

Ben Brimelow (Business Insider):
There are mainly two types of missiles being pursued in this race: hypersonic cruise missiles (HCMs) and hypersonic glide vehicles (HGVs).
Both are being pursued by a number of nations, but China, Russia, and the US are leading the way. 
HCMs are essentially faster cruise missiles, and HGVs are basically replacements for conventional re-entry vehicles that are put on ICBMs.

Crédito: The Rand Corporation
HGVs are put on top of ICBMs. When they reach a maximum altitude they separate from the missile and glide on top of the atmosphere to their target, in this case at hypersonic speeds.





São Paulo, 19 de janeiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se