Pular para o conteúdo principal

#335 - Embraer: incidente do KC-390 afeta margem operacional de 2018

A Embraer perdeu as metas de receita e margem operacional de 2018, em parte devido ao atraso na entrega de aeronaves KC-390, consequência do incidente com um protótipo durante os testes de certificação.

A fabricante esperava registrar uma receita líquida de $5,1 bi USD em seus quatro segmentos de negócios, abaixo do intervalo previsto entre $5.4 bi USD e $5.9 bi USD anteriormente estabelecido. O lucro operacional, em torno dos $200 bi USD, também está fora da faixa prevista entre $270 mi USD e $355 mi USD.


EP #150 (2/8):
A Força Aérea Brasileria (FAB) deve receber até o final de 2018 o primeiro KC-390 encomendado à Embraer. A entrada em serviço do aparelho, no entanto, foi postergada para o início de 2019.
O adiamento se deve ao incidente ocorrido em maio último envolvendo o protótipo 001 durante testes realizados em solo na fábrica de Gavião Peixoto em São Paulo. A certificação de capacidade operacional da aeronave pela Anac está prevista para este segundo semestre de 2018.
Os executivos da Embraer estão confiantes com produto. Existem boas perspectivas de comercialização do KC-390 considerando o interesse demonstrado pela Boeing na aeronave, dizem os executivos.

A parceria entre a Boeing e a Embraer deve gerar $200 mi USD em sinergias anuais de custos, divididos entre a aviação comercial $150 mi USD e $50 mi USD para a área executiva e de defesa, segundo declarações de Nelson Salgado, diretor financeiro da Embraer, para investidores da bolsa de valores de Nova Iorque nesta quarta-feira (16/1).

Enquanto a joint venture entre as duas empresas avança com as aprovações necessárias, a Embraer foca em obter mais pedidos para a família E-jet E2 que entrou em serviço no ano passado (2018).

Crédito: E190-E2

Four E190-E2s are in service, comprising three with Wideroe and one with Air Astana, Flight Fleets Analyzer shows.
Embraer's commercial aviation chief executive John Slattery says the airframer's ability to certify and deliver the aircraft on time, as well as the accumulation of flight time at launch operator Wideroe has given the programme a natural tailwind.
Embraer plans to deliver the first E195-E2 to Azul this year.


São Paulo, 16 de janeiro de 2019


Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se