Pular para o conteúdo principal

#352 - F-16 para a Bulgária não serão fabricados na Índia, diz a Lockheed

Os caças F-16 em negociação com a Bulgária serão fabricados em Greenville, Carolina do Sul, informou o diretor de desenvolvimento negócios da Lockheed Martin, Vivek Lall, segundo a Reuters. Daquela planta também saem os caças vendidos para a Eslováquia e para o Reino do Bahrein.

EP #326 (10/1):
O governo da Bulgária iniciou conversações com os EUA acerca da compra de 8 caças F-16 Block 70 da Lockheed Martin, com vistas a substituir os antigos MIG-29 adquiridos da antiga União Soviética.
A aquisição dos novos caças, estimada em $1 bi USD, seria a maior compra militar da Bulgária desde a queda do regime comunista em 1989.

Os rumores acerca da produção na Índia se devem a possível realocação da fabricação de caças F-16 para aquele país caso a Lockheed Martin vença a concorrência para venda de 114 aeronaves. Os valores envolvem a soma de $15 bi USD.

Na disputa, estão também: Boeing (F/A 18E/F), Dassault (Rafale), Saab (Gripen), Eurofighter (Typhoon), Mikoyan Gurevich (MiG-35), Sukhoi (Su-35).

F-16 Block 70. Crédito: Lockheed Martin

Haley Waters (Greenvile News):
The company (Lockheed Martin) announced in March 2017 its intent to move F-16 production from Texas to Greenville, citing an advantageous business environment with South Carolina's right-to-work laws.
This will be the first F-16 production program (Bahrein) to come to Greenville. Work is expected to be complete by Sept. 30, 2023, according to the U.S. Department of Defense. (jun/18)

A versão Block 70 do F-16 Fighting Falcon é uma aeronave muito capaz por qualquer medida, diz o analista militar Dave Majumdar, herdando grande parte de sua tecnologia dos caças F-35 Lightining II mais avançados.

Dave Majumdar (National Interest):
At the core of the F-16 Block 70 is the Northrop Grumman APG-83 Active Electronically Scanned Array radar, which is based on technology leveraged from the F-22 Raptor and the F-35 and can track more than 20 targets simultaneously.
The radar can also generate 1ft resolution synthetic aperture radar maps and has a range greater than 160 nautical miles against ground targets.


São Paulo, 25 de janeiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se