Pular para o conteúdo principal

#361 - Parker Solar Probe completa sua primeira volta em torno do Sol

Trata-se da primeira de um total de 24 órbitas planejadas para sonda realizar até o final de 2025.

A Parker Solar Probe atingiu o ponto mais distante do Sol em 19 de janeiro e agora inicia um novo mergulho com a previsão de que a maior aproximação [nesta órbita] ocorra no próximo dia 4 de abril. Confiram o diagrama:

Parker Solar Probe em 28/01/19. Crédito: JPL/NASA

Sarah Lewin (Space):
The spacecraft has already delivered 17 gigabits of science data from its first orbit, NASA officials said in a statement, and will transmit its full observations from the orbit by April. 
"It's been an illuminating and fascinating first orbit," Andy Driesman, Parker Solar Probe project manager and a researcher at Johns Hopkins University's Applied Physics Lab in Maryland.  
"We've learned a lot about how the spacecraft operates and reacts to the solar environment, and I'm proud to say the team's projections have been very accurate."

A sonda foi lançada em 12 de agosto de 2018 e bateu o recorde histórico de aproximação do Sol em 5 de novembro quando passou a cerca de 24 milhões de quilômetros da estrela.


EP #157 (13/8):
De acordo com o site oficial do projeto: A missão terá como objetivos principais: 1) traçar o fluxo de energia e entender o calor na corona solar; 2) explorar os mecanismos que provocam a aceleração das partículas energéticas que formam o  vento solar, provendo dados estatísticos acerca da coroa externa do Sol; 3) determinar a estrutura e a dinâmica do plasma e dos campos magnéticos junto às fontes do vento solar. 
No ponto de maior aproximação do Sol, a parte frontal da sonda estará exposta à 1.400 graus Celsius enquanto o módulo eletrônico estará experimentando a temperatura ambiente de uma sala aqui na Terra.
Trajetória: a sonda irá usar 7 sobrevoos no planeta Venus, ao longo de quase sete anos, para gradualmente encurtar a órbita em volta do Sol.
Em dezembro de 2024 a Parker estará então a 5,9 milhões de quilômetros, já na órbita de Mercúrio e quase 8 vezes mais próxima do que qualquer outra espaçonave já tenha chegado antes.



São Paulo, 30 de janeiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se