Pular para o conteúdo principal

#378 - NASA: telescópio espacial vai perscrutar evolução do universo

Em uma nova missão, SPHEREx, prevista para 2023, a NASA quer coletar dados em mais de 300 milhões de galáxias e 100 milhões de estrelas da Via Láctea. Os astrônomos querem aprender mais sobre a evolução do universo e como os blocos de construção da vida estão distribuídos através da nossa galáxia.

SPHEREx concepção artística. Crédito: Caltech

SPHEREx - Spectro-Photometer for the History of the Universe, Epoch of Reionization and Ices Explorer - fará pesquisas ópticas e na frequência próxima ao infra-vermelho, reconhecidamente instrumentos poderosos na obtenção de respostas à questões cruciais envolvendo o cosmos.

Jim Bridenstine (NASA):
I'm really excited about this new mission. Not only does it expand the United States' powerful fleet of space-based missions dedicated to uncovering the mysteries of the universe, it is a critical part of a balanced science program that includes missions of various sizes.

A partir dos dados obtidos, os astrônomos pretendem montar um mapa galáctico sem precedentes, contendo "impressões digitais" desde os primeiros momentos da história do universo, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado do Diretório de Missões Científicas da NASA.

Teremos novas pistas acerca do que fez o universo se expandir tão rapidamente, em menos de um nanossegundo após a ocorrência do big bang, completou.

A cada seis meses, SPHEREx completará um ciclo de pesquisas cobrindo todo o céu, utilizando tecnologias adaptadas de satélites existentes na órbita da Terra e de naves já enviadas a Marte.

O referido mapa galáctico será produzido em 96 diferentes bandas de cores, excedendo em muito a resolução de cores das missões anteriores.

SPHEREx trabalhará na identificação de alvos para estudos detalhados em futuras missões, tais como o telescópio espacial James Webb e o Wide Field Infrared Survey.

EP#278 (29/11):
O telescópio espacial James Webb é um dos novos recursos aguardados pelos astrônomos para continuar a estudar as estrelas supergigantes do início do universo.
A expectativa da NASA é que o James Webb, atualmente em fase de montagem e testes, esteja pronto para ser lançado ao espaço em março de 2021.
O aguardado telescópio, com espelho principal de 6,5 metros de diâmetro, será o sucessor do Hubble lançado em abril de 1990.



São Paulo, 14 de fevereiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se