Pular para o conteúdo principal

#383 - Boeing e Dassault disputam a venda de 57 caças para a Marinha indiana

A americana Boeing e a francesa Dassault são consideradas as grandes forças para ganhar a concorrência visando a fabricação de 57 caças para a Marinha indiana.

A Boeing fala em montar a "fábrica do futuro" em território indiano para a produção de seus F/A-18 E/F Super Hornets, caso vença a licitação. A Dassault, por sua vez, entra com a oferta de seus tradicionais caças Rafale.

F/A-18. Crédito US Navy

O Super Hornet é o caça com maior nível de furtividade na mesa de negociações, atendendo tanto os requisitos da Marinha (57 caças) quanto os requisitos da Força Aérea (110 caças), disse Thomas Breckenridge, VP da Boeing, durante o evento Aero India em Bangalore nesta quinta-feira (21/2).

A nova variante Block III do Super Hornet é a aeronave com menor custo por hora de voo do inventário dos USA, disse o executivo da Boeing.

Greg Waldron (Flight Global):
For the opportunities with New Delhi, the company would pitch the Super Hornet’s new Block III variant, which features updated avionics and sensors, and has an increased range through the use of conformal fuel tanks. 
Citando o VP da Boeing, escreve Waldron: "The partners are developing comprehensive plans to set up a new 'factory of the future' to manufacture Super Hornet locally.
The programme is expected to work with several Indian suppliers to grow a thriving defence aerospace base, which could accelerate other programmes.
The facility will create a world-class, highly-trained aerospace workforce."


São Paulo, 21 de fevereiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se