Pular para o conteúdo principal

#391 - Paquistão alega legítima defesa após engajamento no espaço aéreo indiano

Dois caças de combate JF-17 da Força Aérea paquistanesa invadiram o espaço aéreo da Índia nesta quarta-feira (27/2) e derrubaram um helicóptero indiano Mi-17. A Índia reagiu prontamente enviando dois MiG-21 para interceptar os JF-17. No engajamento, um dos MiG-21 foi abatido, segundo fontes do Paquistão. Conheça o JF-17 Thunder:

Corbini (Plastibrasil):
O PAC JF-17 Thunder, ou FC-1 Fierce Dragon, é um caça leve, monomotor, de combate multi-funções, desenvolvido em conjunto pelo Complexo Aeronáutico do Paquistão (PAC) e pela Corporação de Aeronaves de Chengdu (CAC) da China.
O JF-17 pode ser usado para reconhecimento aéreo, ataque ao solo e interceptação de aeronaves. Sua designação "JF-17" pelo Paquistão é a abreviação de "Joint Fighter-17", enquanto a designação e o nome "FC-1 Xiaolong" da China significa "Fighter China-1 Fierce Dragon".

JF-17 Thunder ou FC-1 Fierce Dragon (China). Crédito: Plastibrasil
O JF-17 pode ser equipado com diversos armamentos, incluindo mísseis ar-ar e ar-terra, e um canhão automático de 23 mm GSh-23-2.
Alimentado por um turbojato de pós-combustão Guizhou WS-13 ou Klimov RD-93, ele tem uma velocidade máxima de Mach 1.6.

Roberto  Lopes (via aereo.jor):
Há pelo menos cinco anos que o projeto do caça sino-paquistanês JF-17 Thunder (FC-1 para os chineses) vem tentando se impor no mercado internacional como um jato militar de 4ª geração (eletrônica) e custo modesto. Os resultados, até agora, são pequenos.
Mais recentemente o Thunder vem sendo confrontado com um outro novato na faixa dos caças leves: o indiano LCA Tejas.
Agora, o sofrido JF-17 precisa enfrentar outro oponente, representante da vigorosa indústria aeronáutica chinesa: o interceptador Chengdu J-10 – cujo nome é Dragão Vigoroso. 


São Paulo, 27 de fevereiro de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se