Pular para o conteúdo principal

Pilotos russos realizam testes com interceptadores MiG-31 modernizados

Pilotos da Frota de Aviação do Pacífico realizaram recentemente o voo inaugural dos MiG-31BM em meio a um treinamento de alerta de defesa aérea. As aeronaves, resultado de upgrade [realizado em fábrica] dos antigos MiG-31, chegaram em fevereiro último trazendo aviônicos atualizados e recursos de combates aprimorados.

MiG-31BM. Crédito: eng.mil.ru

Entrando em serviço em 1981, o MiG-31 foi o primeiro avião de combate de quarta geração introduzido pelos militares soviéticos. Várias centenas deles continuam em serviço nas forças de defesa aérea da Rússia e do Cazaquistão.

A plataforma foi desenvolvida com base no MiG-25 Foxbat, um projeto de terceira geração muito bem-sucedido, tendo sido apelidado na época de Super Foxbat.

Os MiG-31 foram originalmente projetados para cumprir os seguintes objetivos e missões:
  • Interceptar mísseis de cruzeiro e suas aeronaves de lançamento, atingindo o alcance de lançamento de mísseis no menor tempo possível após a partida da área de voo;
  • Detectar e destruir mísseis de cruzeiro de baixa altitude, UAVs e helicópteros;
  • Escolta de longo alcance de bombardeiros estratégicos;
  • Fornecer defesa aérea estratégica em áreas não cobertas por sistemas de defesa aérea baseados em terra.
O interceptador MiG-31 é considerado uma das mais rápidas aeronaves do mundo, sendo capaz de atingir velocidades de até Mach 2,83 e com capacidade de operar em altitudes extremas de mais de 20 Km.

Com exceção dos grandes bombardeiros, o Mig-31 é a aeronave de combate mais pesada do mundo, com peso máximo de decolagem de 46.000 kg.

Até o final de 2019 a Força Aérea da Rússia será reforçada por novos jatos de combate F-31BM, segundo a publicação Russian Aviation nesta quinta-feira (18/4).




São Paulo, 19 de abril de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se

Ex Post #451

Comentários no Twitter: @ExPostCo
MeWe: Aeronáutica & Espaço