Pular para o conteúdo principal

5G: China um passo à frente dos EUA

Em meio à guerra comercial com Pequim, Washington tem feito acusações contra a Huawei por prática de espionagem e de usar suas capacidades digitais com aquele propósito, incluindo a 5a geração de tecnologias móveis.

A terceira maior fabricante de smartphones do mundo negou essas alegações, mas Washington já decidiu tudo. Em agosto de 2018, Trump assinou uma lei proibindo o governo dos EUA de usar equipamentos da Huawei e de outro fornecedor chinês, a ZTE.

Huawei divulgação. Crédito: CNN

Os chineses estão se tornando líderes mundiais em IT e prontos para oferecer um pacote completo de 5G com chips. modems, estações base e terminais mobile. As redes 5G podem alcançar performances dezenas de vezes maiores do que a geração anterior, além de índices de latência ultra-baixos.

Do lado dos EUA, a AT&T anunciou em dezembro de 2018 o lançamento da primeira rede comercial em 5G. O novo padrão estará disponível em 12 cidades incluindo Atlanta, Dallas, Houston, New Orleans e San Antonio. Em abril último foi a vez da Verizon anunciar os seus serviços em Chicago e Minneapolis.

Todavia, embora a telco americana tenha a solução completa pelo lado da rede, há dúvidas quanto a disponibilidade de terminais mobile para massificar o uso do sistema no país. Os desacertos com a Huawei irão prejudicar isso.



São Paulo, 20 de maio de 2019

Assine o Feed        Apoie o Ex Post no Apoia.se

Ex Post #455

Comentários no Twitter: @ExPostCo